skip to Main Content
Importação De Milho Segue Mais Lenta Neste Começo De 2022

Importação de milho segue mais lenta neste começo de 2022

O Brasil já importou 48.480 toneladas de milho não moído, exceto milho doce, nas duas primeiras semanas de janeiro, de acordo com os dados divulgados pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, por meio da Secretaria de Comércio Exterior (Secex).

Isso significa que, ao longo dos 10 primeiros dias úteis do mês, o país recebeu apenas 17% a mais do que foi registrado em janeiro de 2021 (277.436,2 toneladas). Sendo assim, a média diária de importação ficou em 4.848 toneladas contra 13.871,8 do mesmo mês do ano passado, redução de 65,05%.

O primeiro mês de 2022 também representou queda nos valores médios diários gastos que saíram de US$ 2,317 milhões em 2020 para US$ 1,159 milhão neste janeiro, baixa de 49,95%.

Por outro lado, os preços dispensados por tonelada importada, subiram 43,22% saindo de US$ 167,00 para US$ 239,20.

O analista de mercado da Germinar Corretora, Roberto Carlos Rafael, acredita que neste ano o Brasil deve voltar para patamares de importação de milho considerados mais normais dentro das médias históricas, após registrar recorde ao longo de 2021.

Fonte –  Notícias Agrícolas