skip to Main Content
Importância Dos Sólidos Do Leite Para Produção E Rentabilidade

Importância dos sólidos do leite para produção e rentabilidade

O monitoramento de sólidos é ferramenta fundamental para a tomada de decisão na produção de leite associada ao desempenho, rentabilidade e produtividade dos rebanhos. A partir dessas informações e em conformidade com as tendências do mercado mundial de lácteos, a CCGL lançou, no primeiro trimestre de 2022, o Programa Mais Sólidos, Maior Valor, que inicia um novo momento no sistema de precificação do leite, baseado na quantidade de gordura e proteína entregues pelos produtores à indústria.

 

Conforme o Coordenador do programa Ângelo Tamiozzo, a composição média do leite apresenta cerca de 87% de água e 13% de sólidos (entre os constituintes destacam-se lactose, gordura, proteína e minerais). – Desta forma, o potencial de alteração da composição do leite é uma estratégia que pode ser utilizada pela cadeia produtiva para elevar a eficiência de produção, logística, industrialização e comercialização, agregando valor em todos os processos, da fazenda até o consumidor final – explica Ângelo.

 

O coordenador do programa salienta que entender a formação dos sólidos do leite, em especial gordura e proteína, é peça-chave para avaliar a saúde do rebanho, pois a partir destes valores é possível entender quais práticas de manejo foram adotadas e quais podem ser alteradas para potencializar a produção e melhorar a composição do leite.

 

– Um bom funcionamento ruminal deve ser meta na fazenda, pois toda ação, nutricional ou de manejo, que leve à queda excessiva no pH ruminal, ocasiona a redução nos sólidos e produção. Por isso, é importante balancear adequadamente as dietas, ajustando os níveis de carboidratos e proteínas, maximizando a ingestão de matéria seca dos animais, fornecer fibra de qualidade em quantidade correta, oriunda de pasto ou forragem conservada, para auxiliar na manutenção da saúde animal – detalha Ângelo.

 

Ângelo explica que uma série de ações, como oportunizar acesso aos alimentos várias vezes ao dia, garantir o espaçamento de cocho adequado, reduzir a seleção de partículas de forragens, diminuir a competição entre as vacas, disponibilizar local confortável para descanso, permitir acesso à água de qualidade e evitar estresse térmico são práticas que auxiliam na produção de leite e de sólidos.

 

– Com todas essas informações, entendemos a importância dos sólidos e do novo programa da CCGL. Para que todo o sistema tenha tempo de entender as mudanças e ajustar os detalhes, a migração para o modelo Mais Sólidos ocorrerá de forma gradual até que a participação da precificação por sólidos atinja 100% – finaliza, Ângelo.