Cotrirosa participou do Primeiro Fórum de TI do Sistema Ocergs Notícia Anterior Campanha arrecadou... Próxima Notícia Cotrirosa recebe visita da...

Cotrirosa participou do Primeiro Fórum de TI do Sistema Ocergs

O Sistema Ocergs promoveu no dia 14 de junho, o primeiro Fórum de TI voltado para profissionais da área das cooperativas gaúchas. Com o tema “Desenvolvendo um Futuro Coop”, o evento aconteceu em Porto Alegre, no Instituto Caldeira e teve como principal objetivo debater os avanços tecnológicos que estão revolucionando e impactando o dia a dia do profissional de TI.

A abertura do evento foi feita pelo presidente do Sistema Ocergs, Darci Hartmann, que destacou o esforço da entidade para buscar formas das cooperativas se desenvolverem e terem ganho de escala e competitividade. Nesse contexto, a importância da área de TI em busca de um cooperativismo cada vez mais eficiente e que desenvolva cada vez mais a economia do Estado.

O gerente de TI do Sistema Ocergs, Paulo Couto, explicou o contexto atual da sociedade na área de tecnologia e inovação e de que forma o Sistema trabalha para acompanhar as mudanças e ser protagonista no desenvolvimento de estratégias de tecnologia para encontrar as melhores soluções para as cooperativas.

Momento RSCOOP150

O gerente de Planejamento do Sistema Ocergs, Emanuel Malta, apresentou o panorama das ações desenvolvidas pelos comitês do Projeto RSCOOP150, que planeja alcançar R$150 bilhões de faturamento até 2027. Além dos objetivos, foram apresentadas as linhas de ações dos comitês e de que forma os fóruns e capacitações desenvolvidos pelo Sistema estão alinhados ao Projeto.

Inteligência artificial, mundo digital, tecnologia e inovação

O evento contou a presença de mais de 90 profissionais de diversas coops do Estado que prestigiaram os debates com importantes nomes do mercado sobre soluções avançadas de TI, inteligência artificial, tecnologia e inovação. A Cotrirosa foi representada pelo colaborador Rodrigo Joel Zappe, desenvolvedor  da equipe de TI da cooperativa.

O fundador da Timbre Digital e consultor em Tecnologia e Inovação, Luís César Spalding Verdi, abordou a implementação de novas tecnologias nos últimos anos e trouxe algumas reflexões para que, em conjunto, o cooperativismo possa melhorar a eficiência de operações e otimizar investimentos e assim, desenvolver cada vez mais o modelo.

O líder de Cognição e Inteligência Artificial no Sicredi, Daniel Güths, falou sobre os desafios apresentados pelas soluções avançadas e os resultados atingidos em um ambiente cooperativo. Falou também sobre o processo de construção das estruturas de Cognição e IA do Sicredi, como por exemplo, o assistente virtual Theo, cujo nome é uma homenagem ao padre Theodor Amstad, com o objetivo de otimizar o atendimento ao associado.

Guilherme Masseroni, empreendedor do mundo digital – Fundador e CEO da James TIP e tratou da experiência de implementação de ferramentas disruptivas nas organizações, de como estas organizações estão trabalhando para avançar nesses novos desafios tecnológicos e preparando as pessoas para essa nova realidade e de que forma, principalmente, isso pode auxiliar e facilitar o trabalho de uma organização.

Cases de cooperativas

O evento também contou com a apresentação de cases de cooperativas. A Smartcoop foi apresentada pelo gerente de TI da CCGL, Lucas Quadro, que trouxe como foi feito o desenvolvimento da plataforma e como a TI das cooperativas podem liderar o processo de digitalização das suas cooperativas.

O case da Unimed Central de Serviços RS foi apresentado pelo supervisor de TI, Alexandre Alves da Rosa, em que apresentou os programas de gestão de tecnologia da informação, serviços de saúde, procedimentos médicos e abastecimento e seus principais desafios e aprendizados.

O evento encerrou com uma dinâmica em grupo, coordenada pelo professor da Escoop, Carlos Oliveira, em que os participantes puderam compartilhar e refletir sobre três principais pontos: quais os projetos prioritários de TI que estão em desenvolvimento na cooperativa, os novos que consideram prioritários para serem desenvolvidos na cooperativa e as principais oportunidades de cooperação de serviços de TI.

“O mundo está mudando e o Sistema Ocergs está investindo na capacitação dos profissionais para um futuro cada vez mais cooperativo. As reflexões e os resultados dos trabalhos de hoje servirão de base para a melhoria dos processos e dos serviços prestados às cooperativas. Para chegar aos R$150 bi de faturamento é necessário estratégia e tecnologia. Contamos com vocês!” Darci Hartmann.

Fonte: Ocergs

Add Comment